sexta-feira, 20 de março de 2009

O Bom Senso

René Descartes

Inexiste no mundo coisa mais bem distribuída que o bom senso, visto que cada indivíduo acredita ser tão bem provido dele que mesmo os mais difíceis de satisfazer em qualquer outro aspecto não costumam desejar possuí-lo mais do que já possuem.

E é improvável que todos se enganem a esse respeito; mas isso é antes uma prova de que o poder de julgar de forma correta e discernir entre o verdadeiro e o falso, que é justamente o que é denominado bom senso ou razão, é igual em todos os homens; e, assim sendo, de que a diversidade de nossas opiniões não se origina do fato de serem alguns mais racionais que outros, mas apenas de dirigirmos nossos pensamentos por caminhos diferentes e não considerarmos as mesmas coisas.

Pois é insuficiente ter o espírito bom, o mais importante é aplicá-lo bem. As maiores almas são capazes dos maiores vícios, como também das maiores virtudes, e os que andam muito devagar podem avançar bem mais, se continuarem sempre pelo caminho reto, do que aqueles que correm e dele se afastam.

René Descartes Em sua célebre obra O Discurso do Método

2 comentários:

O Jornalista disse...

Olá Marise,
Lembro de uma aula fantástica na faculdade sobre Descartes. Aquelas duas horas mudaram o modo como vejo o mundo. Genial.

Tenho um blog sobre Política e Relações Internacionais. Espero q seja do seu interesse.

PAPO DE POLÍTICA
http://papodepolitica.blogspot.com

Daniel Barreto
papodepolitica@ymail.com

Abs!

Marise von Frühauf Hublard disse...

Olá Daniel,

Obrigado pela visita.
Na verdade a Filosofia muda o modo como vemos o mundo e assim, mudamos a nossa relação com o mundo.
Filosofia ou você ama ou odeia, não existe meio termo.
Vou acompanhar o seu blog, Política e Relações Internacionais são assuntos muito interessantes.
Parabéns pelo seu blog!!!
Abraço,
Marise.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin